O que os médicos precisam não esquecer num EXAME FÍSICO




Pois é gente, já se foi o tempo em que um médico – era dedicado, responsável e competente – fazia um exame completo em cada paciente, ou seja, medindo não somente a pressão, mas pesando, medindo, ouvindo o coração, os pulmões, apalpando o corpo na procura de alguma anomalia;... e pedindo os exames corretos. Até se encontram médicos assim (Eu inclusive conheço um cardiologista – que vou fazer propaganda pela sua competência e carinho - que faz um exame apurado – Chama-se Dr. Manoel de Almeida Oliveira – atende no consultório particular em Jacarepaguá ou numa clínica particular na Mallet – bairros do RJ – Tel.: (21) 3392-9759 ou (21) 3555-7439), mas é muito raro. Por isso estou disponibilizando abaixo alguns problemas do corpo humano.

Por Martha Cibelli



1 – Cabeça

a – Crânio

   Macrocefalia - crânio anormalmente grande
   Microcefalia - crânio anormalmente pequeno

b - Couro cabeludo

   Inflamações (foliculites, abscessos)
   Pediculose: lêndeas e piolhos
   Sujidade, seborréia.


2 – Olhos

a – Pálpebras

   Xantelasma - lesões cutâneas da região palpebral provocadas pelo depósito de lipídeos na pele,
   Blefarite ulcerativa - queda dos cílios
   Blefarite não ulcerativa - crostas
   Hordéolos - infecção estafilocócica das glândulas palpebrais
   Exoftalmia - protrusão anormal de um ou de ambos os olhos
   Fechamento das pálpebras (ptose - pálpebra caída).

b – Conjuntiva

   Palidez (anemias),
   Conjuntivite.

c – Esclerótica

   Icterícia (amarelão),
   Pterígio (tecido carnoso que cresce sobre a córnea)

d – Pupila

   Midríase - diâmetro está aumentado
   Miose - diâmetro diminuído


3 – Nariz

a – Secreções

   Serosas - fluidas, brancas
   Muco purulentas - viscosas, amareladas


4 – Orelhas

a – Vertigem

   Sensação de girar ou virar, enquanto em repouso.
   Pesquisar duração, início, evolução, tipo de medicação que faz uso.

b – Otalgia

   Dor causada por infecções em pontos distantes (faringite, amigdalite, cárie dentária e sinusite)
   Afecções no ouvido externo ou médio.

c – Otorréia

   Saída de secreção das orelhas
   Infecção aguda ou crônica - secreção sanguinolenta
   Carcinoma ou trauma - secreção aquosa,clara
   Extravasamento de líquor - serosas, mucopurulenta ou purulenta


5 – Boca

a - Lábios
   Cianose
   Queilose - rachadura das comissuras labiais
   Queilite – rachadura na presença de pus

b – Língua

   Saburrosa - camada esbranquiçada que surge na ausência de mastigação por 24 horas),
   Glossite - vermelho vivo com sensibilidade a alimentos quentes
   Macroglossia - aumento global da língua


6 – Tórax

a – Forma

   Cifoescoliótico ou escoliótico
   Enfisematoso, barril, globoso ou em tonel
   Cifótico
   Sapateiro, infundibuliforme ou peito escavado
   Em quilha, cariniforme ou peito de pombo  



7 -  Pulmão

a – Respiração

   Respiração torácica - comum nas mulheres
   Respiração abdominal e respiração tóraco-abdominal - comum em homens

b – Ruídos

   Estertores secos
      Roncos - são sons não tão altos, contínuos, escutados nas vias aéreas maiores.
      Sibilos - são como se fossem assobios e são mais intenso na expiração. 

   Estertores úmidos
      Crepitantes - são ruídos finos, homogêneos, mesma altura, timbre e intensidade. Mais comuns na fase inspiratória, modifica-se com a tosse.
      Subcrepitantes ou bolhosos - são ruídos mais grossos e de tonalidade mais grave, diferente quanto a tonalidade e timbre. Mais comuns no final da inspiração e início da expiração, não se modifica pela tosse.
      Atritos pleurais - são sons do tipo fricção ou grosseiros


8 – Abdômen

a - Disfagia - Dificuldade na deglutição.

   Orofaríngea - o alimento permanece na cavidade bucal após a tentativa de deglutição.
   Esofageana - tem a sensação de parada do bolo alimentar no esôfago
   Odinofagia - Dor que surge com a ingestão de alimentos. Localiza-se atrás do esterno.

b - Pirose - Azia, queimação

c - Dor esofageana - Não depende do ato de ingerir. Ocorre sensação de opressão retroesternal irradiando para o pescoço, ombros e MMSS.

d - Regurgitação - Volta do alimento ou secreções contidas no esôfago ou estômago à cavidade bucal.

e - Eructação – Arroto

f  - Singulto - Soluço - contrações espasmódicas do diafragma.

g - Sialose, sialorréia ou ptialismo - Produção excessiva de secreção salivar.

h - Hematêmese - Vômito com sangue.
   Hemorragia digestiva alta - sangue vermelho vivo
   Hemorragia digestiva baixa - aspecto borra de café
   Aspecto e odor fecalóide - podem indicar obstrução intestinal

i - Dor epigástrica - Percebida na linha mediana, poucos centímetros abaixo do apêndice xifóide; dor contínua e intensa na parte alta do abdômen.


9 – Intestino

a - Constipação ou obstipação - Quando as fezes ficam retidas por mais de 48 horas

b – Fezes

   Cíbalos - fezes em pequenas bolas, como as dos caprinos
   Mecônio - são as primeiras fezes do RN. É uma pasta espessa, pegajosa, de cor verde-escura, quase negra.
   Esteatorréia - esbranquiçadas, volumosas, brilhantes, lustrosas e fétidas
   Melena  hemorragia baixa. Fezes negras.
   Acolia - Fezes claras semelhantes a massa de vidraceiro são próprias da icterícia obstrutiva.

c - Flatulência - Acumulação anormal de gases no intestino

d - Tenesmo - Sensação dolorosa perineal acompanhada de desejo imperioso de defecar porém  elimina apenas pequena quantidade de fezes e muco.

e  Meteorismo - Distensão abdominal por gases produzidos no intestino.


10 – Músculo

a - Tônus Muscular

   Hipertonia - rigidez
   Hipotonia – flacidez

b - Plegias - Ausência de movimentos - hemi, mono, para e tetra.

c - Paresias - Perda da força,sem perder o movimento - hemi, mono, para e tetra.

d - Mioclonia - Espasmos musculares regulares





0 comentários:

Postar um comentário

Vamos lá pessoal

O AMOR CURA

Followers

Total de visualizações de página

Martha Cibelli. Tecnologia do Blogger.

Quem sou eu

Minha foto

Eterna aprendiz.
AMO Metafísica; livros; gatinhos; músicas e jardinagem. Gosto muito da natureza humana.